33ª chamada CORNET encerra com alta participação brasileira

© pressfoto/Freepik

No dia 30 de março, a 33ª chamada da Collective Research Networking (CORNET) encerrou com o recebimento de 29 candidaturas, incluindo cinco projetos de cooperação bilateral entre Brasil e Alemanha. Desde o início do programa, em 2019, o interesse das instituições brasileiras pelo programa vem aumentando continuamente. Até o momento, esta é a maior participação já registrada.

Na Alemanha, a chamada CORNET se baseia na Pesquisa Coletiva Industrial (IGF) e é financiada pelo Ministério Federal para a Economia e a Proteção Climática (BMWK). Tendo como proposta facilitar os projetos de pesquisa colaborativa, a iniciativa se propõe a colocar em rede programas nacionais e regionais de pesquisa de diferentes países, de modo a beneficiar pequenas e médias empresas (PMEs).

Nesta edição, os temas dos projetos de pesquisa apresentados vão desde o uso do cacau na indústria de cosméticos até a melhoria da qualidade dos componentes na indústria médica e o aumento da eficiência das microcervejarias. Os outros tópicos selecionados se referem a melhoria da soldagem por fricção e a fabricação de aditivos para engrenagens.

Um total de dez projetos entre a Alemanha e o Brasil já foram aprovados desde 2019, com uma taxa de sucesso de 80%. O montante total dos projetos financiados até o momento é de cerca de 5 milhões de euros.

A próxima chamada CORNET será em meados de 2022, com prazo para envio dos projetos até 28 de setembro do mesmo ano. O financiamento de projetos pré-competitivos com foco em Pequenas e Médias Empresas (PMEs) está aberto a todos os tópicos. Podem apresentar candidaturas consórcios constituídos por associações empresariais, pequenas e médias empresas e institutos de pesquisa de pelo menos dois países participantes.

Mais informações: https://www.aif.de/foerderangebote/cornet-igf-international.html