Workshop Inovações em Bioeconomia reúne projetos e tecnologias estratégicas para cooperação Brasil-Alemanha

© Fraunhofer

O Brasil é um ator chave para a Bioeconomia, graças a sua biodiversidade única e a abundância de seus recursos naturais. Um dos principais exemplos de produto com grande potencial econômico é o Açaí, um produto de alto valor agregado que gera uma economia de mais de US$ 1 bilhão por ano. Visando intensificar a parceria entre Brasil e Alemanha nesta área, a Fraunhofer LO Brazil, a AHK, a GiZ, a VDI e a Representação do Estado da Baviera no Brasil promoveram um evento sobre Bioeconomia no último dia 02/12, com o intuito de ressaltar as diversas atividades e tecnologias existentes.

A abertura contou com o Embaixador da Alemanha no Brasil, Heiko Thoms, o Head da Fraunhofer LO Brazil, Rodrigo Pastl, seguidos pelo Diretor de Inovação da AHK São Paulo, Bruno Vath Zarpellon e João Stedile, Diretor da Associação de Engenheiros Alemães-Brasileiros (VDI). Após a abertura, iniciou-se o bloco “Oportunidades em Bioeconomia no Brasil e na Alemanha”, com a apresentação do Especialista em Políticas e Indústria da CNI, Mário Cardoso, e dois representantes de instituições alemãs: o Diretor Executivo da APD Ingo Melchers e o Diretor de Bioeconomia da GiZ, Benno Pokorny.

O bloco seguinte trouxe as principais tendências tecnológicas da Fraunhofer na área, com o tema “Tecnologias de Bioeconomia e Agrobusiness Fraunhofer”. Alexandre Moreira do Fraunhofer IVV iniciou o bloco apresentando projetos no Brasil, seguido por Simon Vogel (Fraunhofer IME), falando sobre Agricultura Vertical, Waldir Junior (Fraunhofer Portugal) apresentando Agricultura Digital e Pablo Antonio (Fraunhofer IESE), que trouxe exemplos sobre a Agricultura Cognitiva.

O último bloco contou com especialistas brasileiros e alemães abordando o tema “Empreendedorismo Sustentável e Pesquisa em Bioeconomia”. Primeiramente, houve a apresentação do Diretor da ABBI (Associação Brasileira de Bioinovação), Thiago Falda, seguido pela Dra. Ana Salles do Fraunhofer ICT, Guilherme Stein da WWU Münster, o CEO da startup Biosolvit, Guilhermo Queiroz, o Reitor Cleinaldo Costa da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e a Dra. Maritta Koch-Weser da Universidade de São Paulo (USP).

O evento de quatro horas foi um sucesso e trouxe a aproximação de vários atores importantes para os dois países, gerando contatos iniciais para projetos em Bioeconomia, principalmente focados em ciência aplicada.

Fonte: Fraunhofer