Grupo de cientistas da BioNtech ganha Prêmio Paul Ehrlich e Ludwig Darmstaedter 2022

© Vilzek Foundation/M. Hamilton, BioNTech, BioNTech

O prêmio foi concedido pelo estudo e desenvolvimento de RNA mensageiro para fins preventivos e terapêuticos, usado como base da vacina Pfizer/BioNtech contra a covid-19. 

Os cientistas da linha de frente da criação da vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNtech serão homenageados com o Prêmio Paul Ehrlich e Ludwig Darmstaedter 2022. A bioquímica Katalin Karikó (66), e o casal de fundadores da Biontech, a médica Özlem Türeci (54) e o médico Uğur Şahin (56), dividem a honraria “por sua pesquisa e desenvolvimento de RNA mensageiro para fins preventivos e terapêuticos”, conforme anunciado pelo Conselho Curador do Prêmio.

Os três vencedores do prêmio estão sendo homenageados por suas realizações no desenvolvimento de RNA mensageiro (mRNA) para fins preventivos e terapêuticos. De acordo com nota divulgada pelo Conselho Curador do Prêmio, a descoberta do trio estabeleceu uma plataforma de tecnologia que provavelmente iniciará uma mudança de paradigma em algumas áreas da medicina.

Para simplificar, as vacinas de mRNA ensinam as células a produzir uma proteína que desencadeia uma resposta do sistema imunológico, ao invés de injetar material de vírus vivo ou morto. Se feito corretamente, isso torna a vacina mais rápida de desenvolver, mais segura de usar e mais fácil de fabricar em escala. Além de seu futuro papel no combate à covid-19, a plataforma de vacina de mRNA provavelmente pode ser adaptada para combater outros vírus, e outros produtos de mRNA podem ter usos adicionais, como ajudar no tratamento de doenças de pele.

O prêmio é considerado uma das maiores homenagens em pesquisa médica básica. Muitos vencedores das últimas décadas foram posteriormente agraciados com o Prêmio Nobel de Medicina.

Fonte: site da Universidade de Frankfurt