DWIH recebe embaixador e cônsul-geral para discutir cooperação Brasil-Alemanha

© Felipe Mairowski

Encontro debateu conjuntura da cooperação científica e a importância do Brasil e de São Paulo no cenário mundial.

Após longo período sem encontros presenciais devido às restrições da pandemia de covid-19, seguindo os protocolos sanitários, o Centro Alemão de Ciência e Inovação (DWIH) São Paulo volta a receber visitas em suas instalações. Neste 18 de novembro, o DWIH recebeu a visita do embaixador da Alemanha no Brasil, Heiko Thoms, do cônsul e vice-cônsul da Alemanha em São Paulo, Thomas Schmitt e Joseph Weiß, para uma conversa com sua direção e os cooperadores.

Para Thoms e Schmitt foi um retorno ao DWIH São Paulo quase dez anos após sua inauguração, a qual presenciaram em 2012 em outras funções. Ambos elogiaram a consolidação do Centro Alemão como ponto de referência nas relações científicas entre os dois países.

A cooperação acadêmica e de inovação Brasil-Alemanha foi pauta da reunião. Os diplomatas alemães situaram a importância do Brasil no cenário da ciência e da inovação, além disso lembraram como os laços entre as duas nações devem ser reforçados. Thoms citou o primeiro evento da “German-Brazilian Webinar Series on Health Research”, no dia 16 de novembro, como uma excelente iniciativa nesse sentido. O seminário on-line reuniu representantes de instituições de pesquisa alemãs e brasileiras para debater as lições da pandemia de covid-19.

Após uma breve apresentação das atividades do DWIH São Paulo, conduzida pelo diretor do Centro e do DAAD Brasil, Jochen Hellmann, e pelo coordenador, Marcio Weichert, os representantes das universidades, centros de pesquisa e agências de fomento alemãs, cooperadores do DWIH São Paulo, relataram suas atividades no Brasil dentro da conjuntura recente.

Encontros de alumni brasileiros, que estudaram ou pesquisaram em universidades alemãs, a importância da região de São Paulo como rota da cooperação científica Brasil-Alemanha e o crescimento do número de cooperadores do DWIH São Paulo foram alguns dos temas discutidos. Em outubro, a agência alemã de cooperação internacional GIZ se tornou a vigésima quinta instituição cooperadora do DWIH São Paulo.

Também participaram do encontro Sören Metz, presidente do Conselho do DWIH São Paulo e representante da Universidade Técnica de Munique (TUM), Laura Redondo, do Centro Brasileiro da WWU Münster, Christian Lazar, da FU Berlin, Raquel Nascimento, da agência de fomento DFG, Jörk Klerk, do Centro Mecila em São Paulo, e Livia Moraes, da sociedade Fraunhofer.