DWIH São Paulo abre janelas para quem quer estudar e pesquisar na Alemanha

© Divulgação

Representantes de instituições científicas e agências de fomento alemãs apresentaram ao público brasileiro oportunidades de pesquisa e estudos em evento do DWIH São Paulo.

Interessados em estudar e pesquisar na Alemanha tiveram a oportunidade de conhecer o ecossistema acadêmico e de pesquisas alemão durante o evento Dia de Janelas Abertas, promovido pelo Centro Alemão de Ciência e Inovação (DWIH) São Paulo. O evento on-line reuniu 17 instituições germânicas que apresentaram a estudantes brasileiros oportunidades de cooperação, fomento e bolsas para pós-graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorado, no dia 6 de outubro.

O Dia de Janelas Abertas também encerrou a programação das Jornadas Alemãs, que este ano celebrou 30 anos da reunificação da Alemanha, concluída em 3 de outubro de 1990. A data foi lembrada pelo Cônsul Geral da Alemanha em São Paulo, Thomas Schmitt, na abertura do evento. O diplomata recordou das pessoas que foram às ruas na Alemanha lutar pela democracia, pelos direitos humanos e pela liberdade de expressão no país. “A reunificação foi um marco para a democracia na Alemanha”, afirmou.  

O cônsul alemão Thomas Schmitt fala durante o Dia de Janelas Abertas

O evento foi dividido em três blocos de apresentação. Dois pela manhã, com representantes das universidades e instituições de pesquisa alemãs, e um à tarde que reuniu as palestras das agências de fomento e do Consulado Alemão em São Paulo, que explicou detalhes de obtenção de visto para estudar e pesquisar na Alemanha.

Instituições que abriram suas janelas
Além do consulado, participaram do evento o Centro Universitário da Baviera para América Latina (Baylat), Universidade de Kiel (CAU), Freie Universität Berlin (FU-Berlin), Universidade Ludwig Maximilian de Munique (LMU), RWTH Aachen University, Universidade de Ciências Aplicadas de Ingolstadt (THI), Universidade Técnica de Berlim (TU-Berlin), Universidade Técnica de Munique (TUM), Aliança Universitária do Ruhr (UA Ruhr), Universidade de Potsdam (UP) e Universidade de Münster (WWU), bem como o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD), a Sociedade Alemã de Amparo à Pesquisa (DFG), a Fundação Alexander von Humboldt (AvH), a Sociedade de Preparação Acadêmica e Desenvolvimento de Testes (g.a.s.t.), a sociedade Fraunhofer e o próprio DWIH São Paulo.

Tradicionalmente, o evento conhecido como Dia de Portas Abertas é realizado na sede do DWIH São Paulo, reunindo presencialmente representantes das instituições alemãs, estudantes e pesquisadores interessados em um intercâmbio acadêmico ou científico. No entanto, neste ano, devido à pandemia, a ocasião exigiu novos formatos digitais para esse tipo de interação.

“Não conseguimos abrir as nossas portas esse ano, mas janelas na internet, o que permitiu uma participação maior de público e de organizações alemãs sem representação física no Brasil. O networking que costuma se dar presencialmente foi substituído muito bem por chats on-line, em que os interessados puderam tirar suas dúvidas diretamente com os palestrantes”, salientou Marcio Weichert, coordenador do DWIH São Paulo. Durante o evento on-line, Weichert tentou trazer o ambiente de trabalho do Centro e de alguns cooperadores, mostrando, entre um intervalo e outro das apresentações, os escritórios do DWIH São Paulo e das instituições filiadas com sede no mesmo prédio.

O coordenador do DWIH São Paulo, Marcio Weichert, no escritório do Centro

O Dia de Janelas Abertas contou com a participação de cerca de 120 pessoas nos dois períodos do evento. A maioria dos participantes foi da região Sudeste do Brasil, com destaque para a região metropolitana de São Paulo, bem como possui graduação ou mestrado. As apresentações foram gravadas e, em breve, serão disponibilizadas no nosso canal do YouTube.