Universidades alemãs de excelência: cooperadoras do DWIH São Paulo estão entre as eleitas

© Divulgação

TUM, RWTH, LMU e uma associação que engloba a FU Berlin e TU Berlin, instituições cooperadoras ao DWIH São Paulo, estão entre as 11 “universidades de excelência” da Alemanha. O título está associado ao financiamento em dezenas de milhões.

Na última sexta-feira (19 de julho de 2019) foram eleitas as 11 “universidades de excelência” da Alemanha, título conhecido como Exzellenzuniversitäten. A TUM (Universidade Técnica de Munique), instituição cooperadora ao DWIH São Paulo, juntamente com as cooperadoras associadas LMU (Ludwig-Maximilians-Universität München), RWTH Aachen (Rheinisch-Westfälische Technische Hochschule Aachen) e Universidade de Tübingen (por intermédio do BWBZ),  além de uma associação que traz a FU Berlin (Universidade Livre de Berlim) e a  TU Berlin (Universidade Técnica de Berlim), respectivamente cooperadora e cooperadora associada, mantiveram posição de destaque  nessa seleta lista.  Todas elas, já detinham o status de “universidade de excelência” na Alemanha e tiveram de concorrer novamente à iniciativa, mantendo o título conquistado.

Após meses de auditoria e seleção, uma comissão dos governos federal e dos estados alemães decidiu que, nos próximos cinco anos, 11 universidades do país poderão se autodenominar “universidades de excelência”. O título está associado ao financiamento em dezenas de milhões.

O júri, que inclui especialistas internacionais dos ministros federais e estaduais responsáveis pela educação e pesquisa, selecionou as seguintes universidades ou associações:

  • Technische Universität München (TUM)
  • Rheinisch-Westfälische Technische Hochschule Aachen (RWTH)
  • Ludwig-Maximilians-Universität München (LMU)
  • Eberhard Karls Universität Tübingen
  • Verbund der Freien Universität Berlin, der Humboldt-Universität Berlin, und der Technischen Universität Berlin
  • Rheinische Friedrich-Wilhelms-Universität Bonn
  • Technische Universität Dresden
  • Universität Hamburg
  • Ruprecht-Karls-Universität Heidelberg
  • Karlsruher Institut für Technologie (KIT)
  • Universität Konstanz 

Sobre a premiação: Exzellenzuniversitäten

Há seis anos, os governos federal e dos 16 estados alemães se juntaram pela primeira vez para lançar a chamada Iniciativa de Excelência, um concurso destinado a fomentar a pesquisa de ponta. A iniciativa procura as melhores universidades e institutos de pesquisa, apoiando-os com recursos financeiros estatais. Este é o terceiro ano de realização da Iniciativa de Excelência.

Em cada candidatura, as cerca de 100 universidades alemãs podem se inscrever para diversos prêmios. O concurso abrange três categorias. Na primeira podem se candidatar universidades com seus cursos de pós-graduação, ou seja, com seus conceitos para a promoção dos jovens cientistas.

Outra categoria se aplica aos “clusters de excelência”, nos quais universidades com centros especiais de pesquisa de ponta podem se destacar. Existe ainda a categoria principal dos “conceitos futuros”, no qual as instituições podem apresentar planos concretos que lhes abram o caminho para a elite científica internacional. Somente os ganhadores dessa categoria podem ser chamados de “universidades de elite”.

Para as universidades alemãs, ser uma “universidade de excelência” faz uma grande diferença, especialmente orçamentária.