DAAD fomenta centros globais de pesquisa em saúde/prevenção de pandemias e clima/meio ambiente

© Divulgação

O Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) lançou dois novos programas para a criação de oito centros globais de pesquisa interdisciplinar destinados a enfrentar dois grandes desafios globais. Quatro centros conduzirão pesquisas sobre Saúde e Prevenção de Pandemias, enquanto os outros quatro se debruçarão sobre Clima e Meio Ambiente.

Todos eles serão instalados em países emergentes e em desenvolvimento e viabilizados por acordos de cooperação entre uma instituição de ensino superior alemã e uma ou mais instituições no país parceiro. As instituições têm até o dia 19 de novembro para manifestar interesse.

O Ministério das Relações Exteriores da Alemanha (AA) destinará cerca de 22 milhões de euros até 2025 para o estabelecimento dos centros. Podem se inscrever nas chamadas instituições de ensino superior alemãs dispostas a estabelecer um dos centros e trabalhar em estreita colaboração também com outras organizações alemãs e internacionais. Os centros receberão financiamento de 600.000 euros por ano, inicialmente até 2025, mas com possibilidade de extensão até 2030.

Variadas formas de fomento à pesquisa estão disponíveis para as instituições de ensino superior interessadas no estabelecimento dos centros globais: desde formatos de intercâmbio digital na pesquisa e no ensino, passando pelo desenvolvimento de programas de estudos e bolsas de estudos, até a criação de cátedras para professores convidados.

‘Crises globais exigem colaboração global’
O presidente do DAAD, Prof Dr. Joybrato Mukherjee, explica a relevância dos novos programas de fomento: “Como a pandemia do coronavírus nos mostrou, as crises globais exigem colaboração global. Isso se aplica tanto à pesquisa em saúde – na busca atual por agentes terapêuticos e vacinas para combater uma pandemia – quanto ao enorme desafio das mudanças climáticas e suas consequências. Ao estabelecer esses novos centros de pesquisa em clima e saúde, nosso objetivo é dar uma contribuição adicional para intensificar a cooperação internacional”.

Veja o release para a imprensa sobre os dois novos programas de fomento divulgado pelo DAAD (em alemão e em inglês).

Centros Globais de Pesquisa em Saúde e Prevenção de Pandemias
Esses quatro centros de pesquisa deverão se concentrar na prevenção e tratamento de doenças infecciosas. O objetivo é expandir e melhorar os mecanismos de prevenção, tratamento e resposta em questões de saúde e pandemias. Para isso, esses centros trabalharão em estreita colaboração com autoridades nacionais e internacionais de controle de doenças e com as instituições de pesquisa não universitárias, bem como com a indústria de tecnologia farmacêutica e médica.

Centros Globais de Pesquisa em Clima e Meio Ambiente
Já os quatro centros voltados para o meio ambiente cobrirão perspectivas da pesquisa aplicada e transnacional para trabalhar questões como a redução de gases do efeito estufa, a promoção de uma economia que beneficie o clima e a adaptação às consequências das alterações climáticas. Além da pesquisa climática, será papel dos centros envolver disciplinas como engenharia, ciências naturais e sociais para abordar as questões relativas ao clima e ao meio ambiente.

Nos dois casos, fatores importantes para a formação de potenciais centros são: uma abordagem interdisciplinar, uma forte rede internacional nos diferentes continentes e o intercâmbio estreito entre ciência, política, negócios e sociedade civil, de forma a garantir que novas descobertas sejam colocadas em prática.

O processo seletivo será feito em duas etapas. As instituições de ensino superior alemãs podem apresentar inicialmente uma manifestação de interesse com um esboço do projeto até 19 de novembro. Logo após um evento para pré-seleção e networking em meados de dezembro, as instituições poderão submeter as candidaturas até 23 de fevereiro de 2021.

Mais informações sobre cada programa de centros globais:

Fonte: DAAD